ave de mau agouro

ave demau agouro O conhecimento do futuro sempre foi umas das preocupações do ser humano.
Tudo servia para, de modos diversos, se tentar obter esse conhecimento. Ou, pelo menos, tentar antever alguma indicação. As aves, desde os tempos mais remotos, foram um dos recursos mais utilizados. Para se saberem os bons ou maus auspícios (avis spicium) consultavam-se as aves.
Nos tempos dos áugures romanos, a predição dos bons e maus acontecimentos era feita através da leitura do seu voo, do canto ou das entranhas. Os pássaros que mais atentamente eram seguidos no seu voo, ouvidos os seus cantos e aos quais se analisavam as vísceras eram, geralmente, a águia, o abutre, o milhafre, a coruja, o corvo e a gralha.
Ainda hoje, se repararmos, perdura a conotação funesta com qualquer destas aves.

 

 

 

(agouros, nem crê-los nem experimentá-los)