pôr a mesa

Pôr a mesa é uma elocução que vem dos tempos medievos, tempo em que toda a mesa era sempre colocada, literalmente, a partir do nada, ou seja, eram colocados os cavaletes e as tábuas que iriam servir de mesa. Nas casas mais ricas era costume usar-se apenas um dos lados das tábuas para as refeições comuns e reservar o outro lado para ocasiões mais festivas.
Talvez, também, daí, derive a expressão virar a mesa.
É essencialmente à mesa que se faz (devia, devia…) companhia e também é a mesa o sítio indicado para se achar um bom companheiro. Isto porque ambas as palavras derivam do latim com (que significa exactamente isso mesmo: com) acrescida de outra locução, panis, que designa pão.
Os antigos romanos e os gregos comiam deitados de lado nos sofás, mas nunca viravam a cabeça em sentido oposto à mesa.
Nos textos mediévicos já se encontram vários ensinamentos aos comensais, nomeadamente a não colocarem os cotovelos sobre a mesa, a não falarem com a boca cheia, a não palitarem os dentes com as facas, também a não serem gananciosos com os manjares expostos na mesa (não ter mais olhos do que barriga).
No Antigo Egipto, as festas à mesa acabavam com a colocação de um pequeno caixão contendo algumas ossadas, para recordar aos participantes que deviam aproveitar bem os prazeres da Vida.
O primeiro utensílio usado para auxiliar a comer à mesa foi o punhal (razão que explica por que não se deve apontar facas às pessoas quando estamos sentados a uma mesa). Contudo, por volta de 1670, para tornar a mesa mais segura, o rei Luís XIV de França ordenou que todas as facas passassem a ter as extremidades arredondadas.
Curiosamente, também foi este rei que iniciou os seus convivas no uso do garfo e da colher.
(…) é uma grande falta de etiqueta, quando os dedos estão sujos e gordurosos, colocá-los na boca para os lamber ou limpá-los na roupa. Será mais decente usar uma toalha (…), segundo o Tratado de Boas Maneiras, Erasmo, 1530.

 

 

 

(cama e mesa não brigam com ninguém)

18 comentários sobre “pôr a mesa

  1. tinta permanente 10 Agosto, 2009 / 17:00

    Violeta
    Mesmo que de fugida seja, à mesa sempre se reserva lugar para os Amigos!
    abraços!

    Maria P.
    Também, também, pois então! E se, ao contrário de aviário, se for dos criados à largura dos terreiros…
    (e, claro, é agradável esse voltar!)
    abraços!

    Arábica
    P'ra uma sardinhada também estou sempre pronto!
    abraços!

  2. Arabica 8 Agosto, 2009 / 11:18

    Interessantissimas as origens associadas à mesa. Desconhecia por completo.

    Hoje bem que me apetecia comer uma sardinha com a mão :))

    Beijos, bom fim de semana!

  3. Maria P. 7 Agosto, 2009 / 18:55

    Mas um frango assando comido à mão…:)

    É bom voltar.

    Bijinho*

  4. Violeta 7 Agosto, 2009 / 16:33

    passei para uma visita rápida… não vale a pena por a mesa…
    😉

  5. gaivota 6 Agosto, 2009 / 18:31

    à volta da mesa… a esta hora,
    já jantava!
    mas hoje ainda nem sei que farei…
    já fica guardado o novo endereço!
    beijinhos

  6. tinta permanente 6 Agosto, 2009 / 12:17

    Teresa g.
    Agradeço as palavras e a deferência. Porcurarei que estas 'Coisas' não desiludam…
    abraços!

    Ismar
    Não será assim tão 'perfeito' quanto os teus olhos vêem, mas procurarei que seja uma leitura agradável.
    abraços!

    Dulce
    Agradeço as suas palavras e espero corresponder-lhes!
    abraços!

    mena m.
    Confesso que, embora não tão radical, tenho alguma relutância aos 'papelinhos' em jeito de guardanapo…
    abraços!

    MagyMay
    Também já me repeti em tudo isso. Muitas vezes, se fosse a contar! E, é verdade, também achei bem saborosas algumas lambidelas de dedos, é claro!…
    abraços!

    Bartolomeu
    Ora aí está uma boa explicação para o 'arreganho' que se vai vendo por aí!…
    Não, tratou-se apenas em mudar um nome que tinha tão pouco de condizente. A renda, essa, lá vou pagando…

    abraço!

    Baila sem peso
    Confesso o meu desvelo com os teus versos de 'canto livre' que sempre misturam a graciosidade de um 'cantar ao desafio' com alguns exagerados madrigais. Mas que encantam, é verdade!
    abraços!

    Arménia Baptista
    A verdade é que o Luís, se cá voltasse, ia encontrar muita coisa… bicuda!
    abraços!

    elvira carvalho
    Espero bem que tudo se resolva a contento com esse 'unido casal'; é que, quando desavindos, mexem-nos com os nervos…
    abraços!

    mfc
    Devia ser, devia ser!… Só que, por vezes, o amigo Bartolomeu tem razão…
    abraços!

    Justine
    É verdade, é! E então quando olhamos a mesa e nos cresce àgua na boca, até o caldo se entorna!…
    abraços!

    Rosa dos Ventos
    Ou, sei lá, uma sardinha acabadinha de assar, não?!…
    abraços!

    outras e outros…
    …que lhes sei por aqui passados em silêncio, lhes agradeço a lembrança e a leitura.

  7. Rosa dos Ventos 6 Agosto, 2009 / 11:30

    Não aponto facas à mesa, não falo com a boca cheia, mas às vezes lá rapo um osso à mão…
    Como sempre, vindo aqui, fico mais rica!

    Abraço

  8. Justine 6 Agosto, 2009 / 10:19

    Tão antigas, essas regras de boa educação que tanto gozo nos dá esquecer:))
    Mais um belo texto, de fazer crescer água na boca!
    Abraço

  9. mfc 5 Agosto, 2009 / 17:05

    A mesa é um lugar de eleição…. sempre!

  10. elvira carvalho 5 Agosto, 2009 / 13:54

    Bom vamos a ver se é desta. É que depois do pc vir da oficina, só por aqui andei umas horitas e foi-se a internet. Ou seja, primeiro tinha internet não tinha pc, e depois vice-versa. Como isto é um casal muito unido um não faz nada sem o outro e daí que eu tenha desaparecido de novo.
    Vou tratar da alteração.
    Mais um texto muito interessante.
    Um abraço e tudo de bom

  11. Arménia Baptista 5 Agosto, 2009 / 13:38

    …mas se o LUIS voltasse cá, ía ficar muito triste…Alguém teve a infeliz ideia de relançar a "moda" das facas de carne com a ponta "bicuda"!!!….
    ;))

  12. Baila sem peso 5 Agosto, 2009 / 12:35

    É evidente que o gorilazito
    Está com um ar de animalzito
    Como quem nada se importa
    Se tiver ou não a mesa posta!

    Partilha o que tem e não tem
    Com o amigo que lhe convém
    E como não tem palitos
    Limpa com as ervas, os dentitos

    E será por aqui deva dizer
    Aquela expressão do acontecer:
    "Comem todos à mesma mesa!"
    Amigos serão com certeza! 🙂

    De boas maneiras está o mundo cheio
    E as faltas de tudo, andam no meio 🙂

    Ah…"Tenho barco tenho remos"
    Lindo com Zeca Afonso este estar
    Não ter nunca partilhado o pão
    Mas gostar muito de o ouvir cantar!
    Seu dom é sobre(mesa) de encantar!

    Meu querido amigo
    Este estar aqui foi produtivo
    Como se estivesse numa mesa
    A beber cafezito contigo
    Em ameno e divertido convívio 🙂

    E agora vou prá mesa!
    Com talher concerteza
    E o guardanapo também vai estar
    A companhia…pois, essa agora não
    Está noutro lado, a aproveitar Verão 🙂

    Beijo limpinho com sabor a limão 🙂

  13. Bartolomeu 5 Agosto, 2009 / 10:15

    Apesar da brilhante ideia de Luis XIV, ainda ha quem arreganhe o dente ao com panheiro de mesa… reminiscências dos tempos em que caçávamos em alcateia, seguramente…
    Mas… perdoe-me a santa bisbilhotice: porquê a mudança de morada?
    Rendas em atraso, não cobradas?
    ;)))

  14. MagyMay 5 Agosto, 2009 / 10:09

    Gosto de "com" acrescido de uma boa locução, ou seja… assim coisa que satisfaça.

    Já pus a mesa. Já virei a mesa. Já tive mais olhos que barriga. Uso faca, garfo, colher.
    …e tem vezes que gosto de lamber os dedos…

  15. mena m. 5 Agosto, 2009 / 07:46

    Aqui cheguei à tua nova casa!

    A minha mãe não usava uma toalha para limpar os dedos, mas até ao fim se recusou a usar guardanapos de papel…

    Um abraço

  16. Dulce 5 Agosto, 2009 / 00:15

    Já tenho o novo endereço bem guardado porque ficaria triste se o perdesse e não mais pudesse vir aprender tantas coisas aqui neste seu espaço tão especial.
    Este texto de hoje é primoroso.
    beijos

  17. Isamar 4 Agosto, 2009 / 18:26

    Já fiz a alteração, amigo. Não te posso perder de vista. Sempre a aprender de cada vez que aqui venho. Já tinha conhecimento de algumas destas coisas de que nos falas mas recordei-as e aprendi outras.

    Bem-hajas!

    A partilha do conhecimento é, quanto a mim, um dos principais objectivos da blogosfera e aqui é cumprido na perfeição.

    Beijos

  18. teresa g. 4 Agosto, 2009 / 18:08

    Já está guardado. Não tenho aparecido, tenho andado arredada dos blogs, mas não podia perder o rasto deste por nada!

    Abraço

(actualmente os comentários estão encerrados)