apólogo para o Verão


Era uma vez um rei do Oriente que se achava enfermo. Os seus médicos, depois de muito estudarem o seu adoecimento, disseram ao rei que o único meio de recuperar a saúde seria vestir a camisa de um homem feliz.
Assim, muitos foram vassalos, escudeiros, criados e até gente simples que o procuraram, por todo o reino. Tíbios e contristados, todos regressaram sem que algum pudesse ter lobrigado um só súbdito que fosse, no oriental senhorio, que se considerasse feliz.
E como estivesse a majestade mais fraca e combalida, voltaram as gentes à demanda, na fé da salvação do seu senhor. Vencidas outras imensuráveis jornadas, acharam, por fim, um homem feliz.
Mas de nada ele valeu ao abatimento do rei.
O homem feliz, não tinha camisa.