Portugal pretérito – 001 (as eleições em 1945)

(aumente a imagem para permitir a leitura)

Tinham passado alguns meses sobre o final da Segunda Guerra Mundial. No cenário onde, aparentemente, a vitória foi das democracias sobre as ditaduras, Salazar disse que as oposições e a imprensa teriam, agora, liberdade para participar activamente. Há exactamente 68 anos.
Uns acreditaram piamente (vê-se no editorial do Diário de Lisboa, ‘Uma posição’), outros, assim-assim (como o Dr. José Vieira da Luz) e alguns continuaram a militar a descrença (João Pedro dos Santos).
Depressa Salazar percebeu a ‘precipitação’, o que não evitou que estas eleições se revestissem de situações e acontecimentos que seriam raros no Estado Novo.
Vamos ver mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *