dor de cotovelo

Parece ter origem no estereótipo das posições em que os homens, sentados nos bares e tabernas, de cotovelos apoiados no balcão, passavam horas a beberricar e a chorar as dores de um amor perdido.
O resultado de todo esse tempo naquela posição eram inevitáveis dores de cotovelo.
Na derivante também é comum usar-se a expressão para significar despeito, ciúme, inveja ou azedume.

 

 

 

(aceita que dói menos)