carga d´água

Esta frase aparece quase sempre na forma interrogativa: por que carga d’água aconteceu (ou não!) isto?, por que cargas d’água o fulano fez (ou não!) aquilo?
Embora haja quem aponte para as primeiras navegações (séc. XIII) portuguesas, especialmente sujeitas às convulsões atlânticas provocadas pelo Mediterrâneo (Mediterranean Outflow Water), parece mais acertado que a origem derive do senso comum que tem como assente ‘a carga d’água faz moer o moinho e o aguaceiro sempre foi alegado como pretexto para não cumprir determinada obrigação’, como assim referem alguns autores (entre eles o franciscano São Boaventura, 1221-1274).
Acrescentava Teófilo Braga ‘mas, quando não choveu, é natural que se pergunte ao relapso: mas por que carga d’água?‘ Ou seja, ‘onde está o forte motivo?’…

.

 

 

(chuva de molha tolos também molha ajuizados)