fazer as coisas em cima do joelho

A censura pode não parecer muito explícita, mas está lá.
Faz as coisas em cima do joelho quem é trapalhão no seu trabalho, quem faz alguma coisa sem critério nem cuidado, limitando-se ao essencial para que a obra pareça estar feita.
E é exactamente isso que está na origem da expressão, que nos remonta para a época romana onde se utilizavam os escravos para a feitura das telhas.

Para executarem o trabalho, que além de penoso era monótono e controlado pela ponta de bastão, moldavam o barro para as telhas nas pernas, sem qualquer cuidado com as medidas e curvaturas. Se, mesmo vagamente, pensarmos na variedade de gente – que é como quem diz, pernas diferentes… – que produzia telhas, podemos ter uma ideia do tipo de telhas que resultava… ao fazer as coisas em cima do joelho.

 

 

 

(faz-se o arrocho de um pau direito, que de um torto está ele feito)