marcha nupcial


Dizem os musicólogos que a célebre Marcha Nupcial foi (e está) tão deturpada que dificilmente seria reconhecida pelo seu compositor.
A Marcha é parte da ópera Lohengrin, de Wagner, e o tempo, indicado por Wagner, era andante con moto. A expressão significa mais depressa do que o andar. Assim, deveria ser uma alegre e ritmada marcha para o altar. Ora, em vez disso, a Marcha Nupcial, hoje é tocada tão vagarosamente que só um acrobata consegue manter o equilíbrio com aquele ritmo. Dir-se-á que é executada a um ritmo mais próprio para um condenado que percorre os últimos metros do cadafalso. Maurice Zameth diz que a Marcha Nupcial tornou-se na mais angustiosa marcha da História da Música.
Acrescente este musicólogo que as instruções de Wagner foram siegreicher Mut, que quer dizer espírito corajoso, e schreit voran, que significa avançando em frente. Coragem, conclui Zameth, é o estado de espírito e o ritmo que motivam alguém a casar-se.
O remédio? Bom, isso diz respeito à reforma de todos os futuros organistas e músicos, para que toquem a Marcha Nupcial, andante con moto, significando, mais adequadamente, vamos apressar isto e cuidar rapidamente do assunto principal, que é uma lua-de-mel feliz…