o senhor C…unha

Joseph de Maistre, um dos mais influentes pensadores no período que se seguiu à Revolução Francesa, (autor da frase ‘cada povo tem o governo que merece) no seu livro Soirées de S. Petersburg, conta que uma senhora, bastante discreta, escrevendo uma carta ao seu marido e dando-lha a notícia de que um certo personagem, do conhecimento de ambos, acabava de ser nomeado para um cargo importante no Conselho da Corte, acrescentava este comentário:
(…) O Senhor C… talvez seja, na realidade, merecedor deste lugar, por todos os títulos, e contudo, alcançou-o (…)
A palavra contudo (e com o trocadilho...), empregada naquela frase e àquele respeito, vale por si só uma fabulosa e certeira sátira aos costumes políticos na época, em todos os países, e parece que em todos os tempos, ao useiro hábito de nomear para os altos cargos, não os que o merecem, mas os que têm a seu favor maiores protecções e melhores empenhos.
Mais de duzentos anos antes, já Camões escrevia, no Canto VI, est.33, dos Lusíadas:
(…) que, a segundo
Se vê, ninguém já tem menos valia
Que quem com mais razão valer devia. (…)