a frívola Matilde

Matilde entretinha-se com um filme de ficção, enquanto o professor Mário Amorim, sentado no seu sofá predilecto, no canto da sala, junto à janela virada ao jardim, revia uns trabalhos de biofísica que preparava para um próximo congresso. – Os mutantes não são novidade nenhuma! (mais…)