sapatos de defunto (esperar por)


Esperar por sapatos de defunto
, equivale a ansiar por um benefício, negócio ou benesse que nunca mais chega (ou chegará…).
Crê-se que a expressão teve origem num curioso uso de algumas irmandades de outrora.
Quando morria algum dos irmãos, um outro, nomeado por escala, tomava para si o encargo de andar pelas ruas tocando uma sineta para chamar os outros irmãos a acompanhar o funeral. Por esse serviço receberia os sapatos do defunto que, nesse tempo, sempre faziam um bom arranjo a qualquer um. Porém, muitas eram as vezes que o irmão escalado para o falecimento tinha de esperar longos meses e nem sempre conseguir os almejados sapatos de defunto. Variados eram os motivos para que, com frequência, acabassem também por morrer sem terem conseguido o devido tributo…

 

 

 

(o defunto não enjeita cova)

8 comentários sobre “sapatos de defunto (esperar por)

  1. jawaa 4 Outubro, 2008 / 16:27

    «À guisa de parentes cata que merendes…»
    ficou-me esta expressão antiga.
    Um abraço

  2. elvira carvalho 28 Setembro, 2008 / 11:22

    Passei. Deixo um abraço e votos de bom Domingo.

  3. Jofre de Lima Monteiro Alves 28 Setembro, 2008 / 00:27

    Se não me engano é a primeira vez que visito este blogue e gostei de tudo o que vi, li e espreitei, uma página bem conseguida e interessante, a merecer mais visitas no futuro. Boa semana com tudo de bom.

  4. bell 26 Setembro, 2008 / 16:50

    Olá, colecciono expressões idiomáticas e ainda não tinha esta. Posso levar? Evidentemente, coloco o link para o seu blogue.

  5. APC 26 Setembro, 2008 / 00:16

    Estava longe de o saber; gostei!
    Era eu garota, quando faleceu a madrinha de uma grande amiga minha. Dela haviam sido uns sapatos de verniz, ainda novos e muito elegantes. Por milímetros não cabiam no pé da enteada, mas nos meus sim. Foram os meus primeiros e últimos sapatos de defunto; que eu envergava com imenso gosto, pois parecia uma senhora! 😉
    Essa foto (fantástica, a todos os níveis!) tem o condão de tocar num ponto qualquer que dispara a comoção… Caramba!

  6. elvira carvalho 25 Setembro, 2008 / 21:40

    Muito interessante. Toda a vida ouvi essa frase e desconhecia a origem. Um abraço

  7. mdsol 25 Setembro, 2008 / 21:16

    Gosto mesmo de ler estes textos! E concordo com a justine…eheheh

  8. Justine 25 Setembro, 2008 / 14:36

    No caso da foto (um espanto, como já nos habituaste) talvez fosse melhor 0 “irmão” esperar por outros sapatos…
    Deliciosas, as tuas crónicas.
    Abraço

(actualmente os comentários estão encerrados)