vai plantar batatas

Vai plantar (ou cavar) batatas!
A expressão, possivelmente surgiu e generalizou-se em Portugal na segunda metade do século XIX, em consequência do advento industrial.
Ser operário numa fábrica, além de uma bem razoável maquia, era trabalho digno, moderno, por isso motivo de ostentação e até alguma prosápia para o trabalhador.
A agricultura passou a ser considerada uma actividade secundária, braçal, para gente desqualificada e pouco inteligente.
Desse modo, mandar alguém plantar batatas era despachar o ofendido para o campo a fim de cuidar de trabalhos simples e toscos.

 

 

 

(diz o corvo à pega, chega-te para lá que és negra)

porca miséria

A descoberta de grandes quantidades de ossos de porco em locais onde existiram quintas ou aglomerados romanos, especialmente na Península Ibérica e na orla francesa do Golfo da Biscaia, levou os arqueólogos à conclusão de que a agricultura declinou significativamente durante os últimos dias do Império Romano naquelas regiões.
Os porcos são fáceis de criar; alimentam-se de sobras. Em contrapartida, a forragem para o gado, bovino e ovino, é cara e estes animais necessitam de extensas pastagens. Uma vez que os ossos constituíam mais de 65% dos despojos animais encontrados nesses agregados populacionais dos finais do séc.IV, os investigadores acreditam que os agricultores foram forçados à criação de porcos a fim de prover com uma fonte barata de proteínas uma civilização decadente.
As variedades possíveis extraídas do porco assado seriam, assim, o prato popular durante o ocaso do Império Romano por estas bandas…
Porca miséria, em italiano (literalmente miseria cerda) é uma expressão de raiva, de infortúnio. Será esta, remotamente, a origem do dito?

 

 

 

(quando entra a miséria pela porta, sai a dignidade pela janela)