comer com os olhos

Na Roma Antiga, em determinadas cerimónias, especialmente relacionadas com os equinócios (sementeira e colheitas), eram preparadas mesas adornadas com flores, sementes, frutos e outras iguarias resultantes das ceifas, vistosas e apetecíveis, para assim agradecer e deleitar os deuses.
Os convidados às solenidades veneravam os deuses, apreciavam os ornatos e as oferendas, mas não podiam tocar nas iguarias.
Limitados apenas a observar, teria sido daí que surgiu a expressão comer com os olhos.

 

 


(os olhos folgam de ver)