mais vale um pássaro na mão…

Mais vale um pássaro na mão, que dois a voar, sentença bem conhecida que encerra uma moralidade tantas vezes ignorada, que pode ser trocada por uma outra, mais taxativa, que diz quem tudo quer tudo perde.
Ao que parece ser a hipótese mais consensual, a sua origem estará no empirismo que resulta da caça. Os caçadores entendem ser mais avisado apanhar logo o animal ou a ave atingida de raspão, antes que possa fugir, do que tentar atirar nos que estavam por perto e já em fuga, situação em que tem grande probabilidade de errar o alvo.

 

 

 

 

(com vontade de ter tamancos mete os pés em bocas de cântaros)