andar aos papéis

Andar aos papéis, é uma entre muitas das intuitivas expressões idiomáticas: algo que se perdeu e deparamos com algumas dificuldades para encontrar. Será, também, estar confundido, tonto ou sem jeito.
A origem remete-nos para os mendigos, trapeiros ou farrapeiros que procuravam pelos lixos, alguma coisa que, com serventia ou valor, pudesse ser negociado.
Uma dessas coisas no lixo mais facilmente rentabilizada seriam os papéis e cartões que podiam render algumas moedas negociadas nos adeleiros.

 

 

 

(lixo é o que não presta)