um no papo outro no saco

De modo abrangente será dizer que se quer apropriar de duas coisas, em simultâneo, pegando-lhes ou guardando-as de modo diferente.
Por isso, hoje, também é vulgar ouvir-se um na barriga (comido) outro no saco (já com a posse).
Saco seria a bolsa, mas, inicialmente, também poderia querer referir um no papo outro no sobaco, ou seja, debaixo do braço, onde era costume trazer a bolsa. Em qualquer das situações será sempre abocanhar duas carradas ao mesmo tempo.

 

 

 

(barriga grande não dá entendimento e pode dar sofrimento)