cão que ladra não morde


Expressão vulgar que se aplica a indivíduos que, apesar de encolerizados, soltam torrentes de impropérios e ameaças, mas que acabam por não cumprir nada dos sinistros desígnios iradamente anunciados.
Curiosamente, adágio semelhante existe em inglês, porém um pouco mais cauteloso: barking dogs seldom bite (cães que ladram raramente mordem). Também em inglês, outro a propósito: dumb dogs are dangerous (cães que não ameladram são perigosos); ou, mais pragmático, em latim canis mordens non latrat.

 

 

 

 

(besteiro que mal atira, prestes tem a mentira)