um engano feito de afeição, é mais brando que um vestido de Bragança

Este gracioso e antiquíssimo ditame transmontano, praticamente esquecido, causou muita estranheza e dificuldade de compreensão a algumas pessoas, quando o referi num texto sobre a Domus Municipalis, de Bragança.
Se se concentrarem na vetusta idade deste aforismo e imaginarem como deveria ser, nesse tempo, um vestido, provavelmente de espessa lã ou áspero e cerdoso linho que, fosse o frio e o gelo ou a impiedade do Estio, assim o uso obrigava, então, decerto lhe ocorrerá a convicção de que ficaria com o corpo bem menos brando do que… um engano feito de afeição.
Ou não acham?…
(para os que conhecem a Domus bragantina, fica a referência à data da fotografia deste postal: 1911)

 

 

 

(bem estamos de roupa se não nos molharmos)