ter um carro (carrada) de anos

Hoje, genericamente, a expressão ter um carro ou uma carrada de anos, refere algo ou alguém que tem muitos anos, que é bastante (ou significativamente) idoso. No entanto, em tempos antigos, a expressão aplicava-se a todas as pessoas que chegavam aos quarenta anos.
Camilo Castelo Branco, numa nota publicada no seu livro O Bem e o Mal, explica: (…) nas aldeias do norte desta nossa terra tão pitoresca de linguagem, algumas vezes perguntava eu quantos anos tinha tal velhinho, e não entendia esta resposta: passa de dois carros. Vim depois a saber que lá se contam os anos a quarenta por cada carro, por analogia com o carro de pão de quarenta alqueires (…).

 

 

 

(não há muitos anos sem muitos danos)

8 comentários sobre “ter um carro (carrada) de anos

  1. Maria 22 Outubro, 2007 / 23:59

    Não imaginava donde vinha esta expressão….
    Sempre a aprender… e assim sendo, não é que tenho uma carrada de anos mais um bocadinho?
    Hehehehehehe
    Abraço

  2. un dress 22 Outubro, 2007 / 08:55

    quem diria!!:)

  3. Ana Paula 18 Outubro, 2007 / 07:44

    Que giro! Só espero chegar a dois carros de anos! 🙂
    E que seja sempre a aprender…
    Obrigada por estes esclarecimentos.

  4. APC 17 Outubro, 2007 / 01:12

    Pois eu cá ando, entre a meia carrada e a carrada e meia. Ora viste, uma coisa em comum? ;-P
    Eheheheh…
    Nice post!

  5. Maria Velho 16 Outubro, 2007 / 21:58

    ah! está explicado o meu inusitado cansaço…já tenho uma Carrada(um carro só!) de anos!!

  6. Justine 16 Outubro, 2007 / 11:05

    Interessantíssimo! Quantas vezes não me pergunto de onde virá a expressão tal e tal, e não consigo encontrar a origem.
    Algumas foram-me explicadas pelo professor António Marques no seu simpático livrinho em 3 volumes “Tento na língua!…”
    É bom continuar a aprender, mesmo tendo bem mais que um carro de anos!

  7. tolilo 15 Outubro, 2007 / 22:22

    éu sou pequenino!
    só tenho 2 dentes, ainda!

  8. Maria Clarinda 15 Outubro, 2007 / 17:08

    Como adorei a tua partilha. desconhecia completamente.
    Obrigada.

(actualmente os comentários estão encerrados)